Um novo jeito de viver e pensar suas escolhas

Um novo jeito de viver e pensar suas escolhas

Economia circular: 5 atitudes que trazem sustentabilidade para o seu dia a dia e para as suas finanças.

Em casa, ao se locomover para o trabalho ou à escola, ao fazer compras: todas as decisões que tomamos no dia a dia têm um impacto em nosso bolso e no mundo. Ou seja, adotar bons hábitos de consumo faz bem não só para o orçamento, mas também para o meio ambiente e para a comunidade onde vivemos.

Parece difícil fazer isso? Pois saiba que não é preciso muito para começar. Pequenas mudanças já fazem a diferença. Há alternativas para contornar os preços dos combustíveis e alimentos? Você precisa mesmo do carro para se deslocar no dia a dia? É possível abastecer a casa comprando na vizinhança?

Fazendo essa reflexão, sugerimos 5 iniciativas para repensar seus hábitos e escolhas no dia a dia, economizar dinheiro e reduzir o impacto de suas escolhas para o planeta. Confira!

1. Planeje a compra de mercado e aproveite bem os alimentos

Com a alta da inflação, cada ida ao mercado pode representar um baile no orçamento. Para evitar que isso ocorra, a dica é planejar as compras, fazer substituições e aproveitar bem os alimentos. Algumas dicas infalíveis quando o objetivo é economizar: 

PLANEJE O CARDÁPIO DA SEMANA

Reserve alguns minutos antes de ir às compras para organizar o cardápio da semana. Fazendo isso, você pode manter a mesa da família rica em nutrientes e sabor, usando grãos, verduras e legumes em diferentes preparações. As folhas do espinafre podem render um creme delicioso, enquanto os talos podem ser usados, com outros legumes, em uma bela sopa, por exemplo.

FAÇA LISTAS (E SIGA-AS À RISCA)

O hábito de fazer listas ajuda no planejamento e evita que você acabe levando para casa coisas que não pretendia comprar. As listinhas gratuitas aqui do Meu Bolso em Dia facilitam bastante essa tarefa.

FAÇA SUBSTITUIÇÕES

A família brasileira não dispensa a salada de alface, pepino e tomate, uma boa combinação do ponto de vista alimentar. Mas se o tomate está caro demais, que tal trocar por outros legumes da estação? Fatias finas grelhadas de abobrinha, abóbora madura ou cenoura suprem os nutrientes e ficam uma delícia na salada. O preço da batata está impossível? Que tal uma maionese de macarrão, com bastante salsinha?

INOVE NAS PREPARAÇÕES

Na internet e nas redes sociais, há uma infinidade de receitas para variar o cardápio com os produtos mais em conta em cada temporada. Faça uma busca para descobrir. Vale também conhecer novas marcas, que tenham um preço mais em conta.

2. Compre de vendedores locais

Os bairros estão cheios de pequenos negócios, como açougues, padarias, mercadinhos, papelarias, cabeleireiros, lojas de roupas e calçados, lanchonetes, bares, restaurantes e outros estabelecimentos. Além de estar perto de casa, evitando gastos e poluição ambiental com deslocamentos pela cidade, comprar do comércio local é bom por várias outras razões.

Os pequenos negócios geram renda para as famílias dos empreendedores e das pessoas que eles contratam e são responsáveis por mais de 70% das vagas de emprego em 2022 no Brasil, segundo o Sebrae. Ao adquirir produtos da vizinhança, você ajuda a criar novas oportunidades para o seu bairro, contribuindo para o desenvolvimento social.

3. Cultive uma horta em casa ou no bairro

Manter uma horta em casa é uma ótima opção para ter temperos, chás, legumes e verduras sempre fresquinhos, livres de agrotóxicos, e fazer economia na feira ou no mercado. Essa é, ainda, uma atividade terapêutica e aglutinadora, que pode mobilizar toda a família, inclusive as crianças. Elas adoram lidar com a terra, plantar, ver o alimento crescer e colher.

As hortas podem ser plantadas no quintal de casa, em vasos mantidos em terraços e até mesmo no parapeito das janelas dos apartamentos. Em muitos casos, os condôminos se organizam para criar uma horta que é cuidada e usufruída por todas as famílias. Em outros, moradores de uma rua ou bairro se juntam para criar hortas comunitárias em praças e outros espaços públicos. 

4. Vá a pé ou de bicicleta

Com os combustíveis nas alturas, muitas pessoas abandonaram o automóvel e encontraram outros modos de driblar o aumento de preço – e com razão. Manter um carro custa, em média, um terço do preço do veículo a cada ano, considerando a depreciação. Para pequenas distâncias, que tal fazer o trajeto a pé? Você economiza no transporte e ganha em saúde. 

Para deslocamentos maiores, além do transporte coletivo, a bicicleta é uma ótima opção. Outra opção é a carona solidária, em que várias pessoas que trabalham em locais próximos compartilham o mesmo automóvel e racham as despesas. É divertido, e todos fazem uma boa economia. Não faltam aplicativos para facilitar a conexão entre os caronistas. Faça uma busca por “carona solidária” na loja de apps de seu celular.

5. Escolha itens que possam ser reutilizados

O crescimento do uso do plástico em embalagens, sacolas e artigos descartáveis está na causa de alguns dos principais problemas ambientais da atualidade: a poluição dos oceanos e a morte de animais marinhos. Segundo estimativas da ONU Meio Ambiente, se mantido o ritmo atual, até 2050, o mar poderá ter mais plásticos do que peixes.

Você pode fazer a sua parte, trocando descartáveis por produtos que podem ser reutilizados. Sempre que possível, evite canudos – ou troque-os por canudos que possam ser lavados e utilizados muitas vezes. O mesmo vale para copos, pratos e talheres.

Você pode, por exemplo, organizar uma compra coletiva de itens que possam ser compartilhados em festas por diferentes pessoas de sua família ou grupo de amigos. Nas festas infantis, incentive as crianças a marcarem o nome e utilizarem sempre o mesmo copo. Outra sugestão é levar caneca e xícara para o escritório, evitando utilizar vários copos descartáveis por dia.

Fonte: Meu bolso em Dia

Outras notícias

Atenção! Perfil falso em nome da Ceres no Facebook
Aposentados e Pensionistas- O Contracheque do mês de setembro já está disponível
Saúde financeira e saúde mental: entenda essa relação
Você sabia que dia 15 de Setembro é o Dia do Cliente?
Skip to content