Aposentadoria: especialistas dão sugestões para que ela seja mais plena

Aposentadoria: especialistas dão sugestões para que ela seja mais plena

Aposentar-se é apenas o fim de um ciclo para o início de outro.

O que te vem à cabeça quando ouve falar em aposentadoria? Será que o fato de estar aposentado significa estar parado?

O objetivo é chegar nessa fase da vida mantendo plenitude e equilíbrio financeiro. Para isso, o que você faz no momento presente sempre contribuirá muito para um futuro mais saudável em todas as áreas. Confira!

Aprender coisas novas é fundamental, diz psicólogo

“A aposentadoria geralmente desperta questões de grande importância, tanto boas quanto ruins, isso depende muito do modo de vida que a pessoa levou. É comum muitas pessoas, perto do período de aposentadoria, se deprimirem pelo fato do sentimento de perda de potência e espaço”, diz o psicólogo Fábio Pedroso.

Ele acredita, porém, que é possível e necessário ressignificar a vida nesta fase, olhando para a história e os relacionamentos vividos. “Isso porque com o ninho vazio e a velhice se aproximando, surge a necessidade de um olhar para a vida e avaliar como viveu. Entendo que o aposentar-se é o fim de um ciclo, mas também o começo de outro. Por isso, manter-se ativo, com exercícios físicos, leitura, cercar-se das pessoas que ama são condições que possibilitam uma melhor qualidade de vida para os que estão se aposentando ou aposentados.”, explica.

Manter relações contribui para uma vida saudável

O psicólogo diz que manter as relações com as pessoas é fundamental para se levar uma vida saudável em qualquer fase, principalmente ao se aposentar, quando podem surgir medos e angústias próprios da idade. “Acompanhado disso, o ideal é estabelecer rotinas, atividades e hobbies. São atividades que precisam estar presentes na vida daquele que se aposentar, justamente por se tratar de um novo ciclo cheio de reajustes e aprendizado.” Ele entende que o fato de a renda normalmente cair é algo que pode pesar no equilíbrio emocional, mas não necessariamente isso precisa acontecer.

“Tudo vai depender da relação que a pessoa teve com o dinheiro no decorrer da vida e do modo como se planejou. Um modo de se prevenir é evitar um costume que infelizmente temos no Brasil, que é o de colocar todas as expectativas na aposentadoria pelo INSS. Com a educação financeira crescendo, isso vem mudando, mas ainda há muito trabalho a fazer.”

Fábio Pedroso reforça que o aposentar-se é apenas o fim de um ciclo para o início de outro. “É grande o número de pessoas que descobrem vida, que mudam os hábitos, relacionamentos e melhoram a saúde ao se aposentar. Com isso, manter-se em movimento, buscando aprender e conhecer coisas novas faz toda diferença para uma melhor qualidade de vida física e mental.”

Planejamento financeiro para a aposentadoria é pra já

Conquistar Longevidade Financeira é essencial para se ter uma aposentadoria plena. Afinal de contas, sabe-se que, conforme os anos passam, muitos gastos aumentam, ao passo que a receita normalmente diminui. Por essa razão, finanças são um tema para ser tratado o quanto antes.

“Um dos principais facilitadores quando estamos pensando em acumular um montante para trabalhar para nós e gerar até um valor para a aposentadoria é o fator tempo. E o tempo é agora. Quanto antes começar, menos esforço você terá que fazer porque os juros compostos estarão a seu favor para facilitar o acúmulo de capital”, explica o educador financeiro Thiago Martello, da Martello EF.

Nesse caso, ele aconselha que o ideal é entender a dinâmica da pessoa para saber para onde está indo e qual o tamanho da aposentadoria que deseja. “É preciso saber se terá uma aposentadoria do INSS e também uma previdência complementar, por exemplo. Se vou me me aposentar com R$ 3 mil pelo INSS, mas preciso de R$ 7 mil para viver, tenho que correr atrás do que falta a partir de agora”, explica.

Sempre é tempo de aprender e melhorar

Para o especialista, é importante considerar que na aposentadoria é muito comum as pessoas darem um passo atrás no padrão de vida. Nesse caso, é ainda mais importante começar a organizar as finanças o quanto antes. “Aí entra a necessidade de saber melhor quem sou, quanto gasto e para onde vai meu dinheiro para fazer escolhas inteligentes. Muita gente sustenta um padrão de vida alto com salário, bônus, benefícios e tudo mais e adquire uma boa estrutura de vida. Mas quando se aposenta perde o cargo e, se não tem sabedoria para entender a situação, vai tentar ficar segurando um padrão de vida irreal e começa a ter que dilapidar patrimônio.”

Thiago conta que a frase que mais escuta na vida como educador financeiro é: “Puxa, por que eu não soube disso antes?”. Ele coleciona histórias de pessoas que a todo instante queriam ter feito diferente se soubessem lidar melhor com dinheiro. “Estamos na era da informação e conhecimento sobre dinheiro nunca foi tão importante. Estamos em tempos difíceis, com escassez de muitas coisas e há cada vez mais necessidade de saber lidar melhor com dinheiro para que o futuro seja mais tranquilo. O bom é que sempre é tempo de aprender e melhorar”.

Motivação sempre fará diferença, explica gerontólogo

Quando se trata de saúde e de se ter uma vida saudável na fase da aposentadoria, outra questão apontada como crucial pelos gerontólogos é a motivação. O médico especialista em geriatria e gerontologia pela SBGG, Rubens de Fraga, Júnior, tratou do tema em artigo.

Ele explicou que as metas são essenciais para um envelhecimento saudável, pois fornecem direção e significado, que motivam a adquirir novas habilidades ou manter o funcionamento. “Não é apenas o estabelecimento e a busca de metas que são importantes. Para um envelhecimento saudável, é fundamental desligar-se de objetivos que não são realistas, focar em nosso propósito de vida, conforme definido por nossa cultura, estruturas sociais e organizações, relacionamentos e a tecnologia que está disponível”, escreveu.

“Muitos idosos dizem que se sentem melhor quando permanecem orientados a objetivos do aqui e agora e sentem orgulho quando alcançam seus objetivos. A motivação pode ser uma ferramenta para combater o estresse inevitável da vida diária, além de estimular a criatividade e melhorar a cognição. Subsequentemente, isso leva ao sucesso em todas as áreas da vida, incluindo relacionamentos e desempenho profissional; ajuda a cultivar um senso de identidade mais forte, o que geralmente leva a uma melhor saúde física e bem-estar geral.”

Liste as coisas pelas quais é grato

O médico também afirma que indivíduos motivados tendem a comer refeições mais saudáveis e balanceadas e se exercitar com mais frequência. “A motivação permite que nos sintamos humanos e conectados uns com os outros. Muitas pessoas questionam o propósito da vida e se sentem perdidas e desamparadas sem a motivação, ela nos permite espalhar compaixão e positividade e, ao mesmo tempo, atrair mais pessoas positivas e generosas.”

Mas como conquistar motivação? Se você ainda está a caminho da aposentadoria, pode começar construindo bons hábitos. “Hábitos bons e saudáveis estabelecidos no início da vida proporcionarão recompensas mais tarde. Por exemplo, uma pessoa que começa a se exercitar muito cedo tem mais probabilidade de continuar se exercitando ao longo da vida, e uma pessoa que desenvolve o hábito de ler todos os dias ajudará seu cérebro a manter um bom funcionamento cognitivo com o passar dos anos.”, explica o especialista.

E se já estiver aposentado e sentir que falta motivação em sua vida, a sugestão é começar com o básico, como fazer uma caminhada cuidadosa ou se envolver em alguma forma de atividade física para liberar endorfinas e melhorar o humor.

“Tente escrever frases de gratidão, descrevendo todas as coisas que você ama em si mesmo e as coisas que conquistou. É normal sentir-se solitário ou triste às vezes, e é quando listar coisas pelas quais você é grato (física, emocional e espiritualmente) pode ser extremamente terapêutico, trazendo para sua consciência as conquistas diárias.”, diz ele no artigo.

Fonte: Instituto de Longevidade Mag

Outras notícias

Aposentados e pensionistas: contracheque do mês de junho está disponível aqui no site
Previc aprova alterações no Estatuto da Ceres
5 livros para mudar o seu mindset nas finanças
Ceres não terá expediente na sexta-feira (17/6)
Skip to content