Saiba como calcular a desvalorização do dinheiro e a valorizar suas finanças

Saiba como calcular a desvalorização do dinheiro e a valorizar suas finanças

Entenda melhor sobre o quanto a elevação dos preços dos produtos mexe no seu bolso

Quem acompanha a economia em geral já ouviu falar em inflação, ou pelo menos já sentiu os seus efeitos. De fato, a inflação é a queda da nossa moeda, porém saber como calcular a desvalorização do dinheiro pode ajudar a equilibrar nossas finanças.

Nos dias de hoje não se pode negar a volatilidade dos preços, “mascarar” a realidade só dificulta o poder de compra.

Digamos que um dia o quilo do arroz esteja R$5; e no outro o dobro, algo está errado.

Ou melhor: você define uma lista de compras no mercado cogitando um limite de gastos, mas ao chegar no caixa percebe que suas finanças não irão suprir a alta dos preços, portanto, você terá certeza de que seu dinheiro desvalorizou.

Para entender melhor sobre o quanto a elevação dos preços dos produtos mexe no seu bolso e como você pode se prevenir do prejuízo, vamos explicar como calcular a desvalorização do dinheiro. Acompanhe a gente!

O que é inflação?

A inflação é um termo da economia que representa o aumento dos preços de bens e serviços, interferindo no poder de compra do consumidor.

Ela é medida pelo IPCA (índice Nacional de Preços ao Consumidor), indicador que controla as metas para a inflação e prevê a mudança dos hábitos de famílias brasileiras com remuneração entre um e 40 salários mínimos.

A inflação se reflete em diversos setores da economia, como, por exemplo, em alimentação, roupas, comunicação, saúde e cuidados pessoais, despesas pessoais, despesas educacionais, transporte, entre outros.

Isso significa que a inflação impacta esses setores, desvalorizando o nosso dinheiro e poder de compra.

Quais são os efeitos da desvalorização da moeda?

A desvalorização da moeda, ou inflação, é um efeito de ação e reação. Ou seja, quando os preços aumentam, o mercado tenta cobrir os custos dessa “inchamento” econômico, o que, consequentemente, leva a diversos problemas na sociedade, como:

indecisões no setor econômico;

desmotivação de investimentos;

diminui o poder de compra de famílias com menos recursos;

paralisa futuros projetos.

Como calcular a desvalorização do dinheiro?

Para ficar mais claro para você entender, vamos exemplificar.

Digamos que um trabalhador CELETISTA receba R$800 mensais para fazer as compras no mercado. Com este salário, ele percebe que pode comprar 100 quilos de feijão, considerando que cada pacote custa R$8.

No entanto, ele descobre que haverá o reajuste no valor dos alimentos, sendo que o feijão aumentará seu valor em 10%. Logo, o produto passará a custar R$8,80.

Com o valor reajustado, ao invés de comprar 100 pacotes, ele poderá comprar 90,9. Isto é, o dinheiro dele desvalorizou 9,1% em relação ao feijão.

Ficou em dúvida? Para entender de forma simplificada, confira o seguinte passo a passo:

1. Quantia de dinheiro disponível: R$1000;

2. Custo do produto: R$8;

3. Reajuste da inflação: +10%, o que leva ao novo valor do produto: R$8,8 (8 + 10%);

4. Considerando a quantidade de dinheiro para gastar com o novo valor do produto, em vez do funcionário comprar 100 pacotes como originalmente, agora ele tem poder de compra de 90,9 pacotes. Ou seja: (800 / 8,8 = 90,9);

5. Para saber como calcular a desvalorização do dinheiro, diminui-se o poder de compra anterior pelo atual (100-90,9 = 9,1%).

Fonte: Xpeed

Outras notícias

Aposentados e pensionistas: contracheque do mês de junho está disponível aqui no site
Previc aprova alterações no Estatuto da Ceres
5 livros para mudar o seu mindset nas finanças
Ceres não terá expediente na sexta-feira (17/6)
Skip to content