In order to bring you the best possible user experience, this site uses Javascript. If you are seeing this message, it is likely that the Javascript option in your browser is disabled. For optimal viewing of this site, please ensure that Javascript is enabled for your browser.
Seu dinheiro 2019-01-30 11:36:00.0 Conheça a Política de Investimentos de 2019 O documento norteia as decisões de alocação dos investimentos de alocação dos investimentos para a gestão dos recursos garantidores de cada plano de benefícios.

Na sua 219ª reunião, realizada em dezembro de 2018, o Conselho Deliberativo da Ceres aprovou a Política de Investimentos (PI) para o período de 2019 a 2023. O documento que norteia as decisões de alocação dos investimentos para a gestão dos recursos garantidores de cada plano de benefícios e do Plano de Gestão Administrativa (PGA). A base legal para a sua formulação é a Resolução nº 4.666 do Conselho Monetário Nacional – CMN. O documento deve conter, no mínimo, a alocação de recursos e os limites por segmento de aplicação; os limites por modalidade de investimento; a utilização de instrumentos derivativos, quando utilizados pela EFPC; a taxa mínima atuarial ou os índices de referência dos planos de benefícios;  a meta de rentabilidade para cada segmento de aplicação; a metodologia ou as fontes de referência para apreçamento dos ativos financeiros; a metodologia e os critérios para avaliação dos riscos de crédito, de mercado, de liquidez, operacional, legal e sistêmico.

 Os principais objetivos da Política de Investimentos são:

 √ Obter rentabilidade equivalente à Meta Atuarial para os planos BD e ao Índice de Referência para os planos CV e CD;

 √ Identificar e definir as necessidades de rentabilidade e os requisitos de segurança, solvência, liquidez e transparência de cada classe de ativos, por meio de objetivos de retorno, tolerâncias a risco e restrições de investimento.

√ Estabelecer diretrizes para que os gestores conduzam o processo de investimento em conformidade com os objetivos e restrições legais.

√ Assegurar que o processo de investimento seja independente da vontade de um gestor específico.

√ Garantir a transparência e a ética.

√ Investir em projetos ou empresas socialmente responsáveis, sempre que possível.

Governança Corporativa - Alguns  dos stores envolvidos na Gestão dos Investimentos:

AETQ (Administrador Estatutário Tecnicamente Qualificado):  responsável legal pela gestão, alocação, supervisão, controle de risco e acompanhamento dos recursos garantidores dos planos e pela prestação de informações relativas à aplicação desses recursos.

CD (Conselho Deliberativo) aprova a Política de Investimentos;

GAPI (Grupo de Análise Preliminar de Investimentos) analisa as propostas recebidas quanto aos critérios estabelecidos na Política e na legislação;

CI (Comitê de Investimentos) órgão de assessoramento da Diretoria Executiva quanto aos investimentos; Direx (Diretoria Executiva da Ceres) decide sobre a realização dos investimentos.

Para saber mais sobre a Política de Investimentos de 2019, acesse o documento aqui .

Fonte: Ceres

Últimas Notícias

Ver mais